domingo, 3 de março de 2013

Amor platônico.

Maceió, 2013. Pensei que ter algo em comum com alguém era o suficiente para um relacionamento brotar. Pensei que dizer que conhecia bem a outra pessoa era o suficiente para o outro te olhar com mais carinho, com mais confiança. Pensei que falar sobre sentimentos abertamente era uma maneira de fazer com que o outro soubesse que há sentimentos dentro do meu coração. Pensei errado. Estive enganada. Gostaria de saber qual é a fórmula para conquistar alguém, fico ouvindo casais conversando, pessoas que acabaram o relacionamento e percebo que elas tem algo que não tenho: paciência. Elas souberam esperar, aguardar e não se desesperar com o fato da solidão ter batido na porta de cada uma. Elas estavam aproveitando a vida sem esses clichês que ouvimos o tempo inteiro. Na verdade, elas não estavam buscando um novo amor, do nada ele apareceu. Não adianta desespero, não adianta tentar apressar as coisas e querer que o mundo ande no seu ritmo. As coisas não acontecem quando a gente quer. 

Mas quando te olho percebo que meu coração te quer. Antes de deitar, penso em você. Antes do sol aparecer, penso em você. E consigo sentir a paz que só a sua presença me traz. Essa presença boa, que acalma meus dias e me deixa mais firme. Fraqueza é meu sobrenome, assumo que sou uma apaixonada. Sempre conheci o amor platônico, nunca houve um real. Realidade não vai muito comigo, eu vivo sonhando com coisas que só eu crio e sei como é bom poder parar por um tempo e imaginar um beijo seu. Acho que isso devia ser tudo, o nosso coração só precisava ter certeza de que era ele, a nossa boca só precisava desejar a boca do outro e a sensação de estar bem devia ser o suficiente para que um relacionamento brotasse. Acho que seria tão mais fácil. 

Amor platônico existe. É algo que só a gente sente, só a gente conhece, só a gente sabe. É um amor inocente, puro e talvez até um pouco doentio. Mas é um amor bonito, talvez o tipo de amor mais lindo. Amor que a gente gosta do outro pelo que ele é, amor que a gente sente confiança sem ter passado por nada. Sinto-me cansada desse tal de amor platônico, mas no fundo até que me sinto bem. Acho que é por causa dele que meus dias não tem sido tão ruins, por causa de você que ainda levanto e coloco um falso sorriso no rosto para fingir que tudo anda bem. Se não posso te ter, posso te imaginar, sonhar contigo da maneira mais bela que existe. Quem tem um amor de verdade nunca vai entender o que sinto. Nunca vai entender a mágica que há em um amor platônico.

Um comentário:

  1. Não raro tendo a crer que os amores platônicos são os mais reais.
    GK

    ResponderExcluir