quarta-feira, 23 de maio de 2012

Amor é confusão.

01:23. Estou pensando em você. Encosto minha cabeça no travesseiro e ouço apenas o som da minha própria respiração, a luz do quarto apagada prevalecendo o escuro. Tento focar em outras coisas, penso no dia seguinte, na manhã corrida que minha vida leva, mas a cabeça insiste em pensar em ti. Toco nas pontas dos dedos, uma mão misturada na outra faz parecer que as suas mãos estão comigo. Cheiro o travesseiro, sentindo aquele perfume do teu corpo e fico louca de tanto desejo. Desejo de ficar perto de ti, desejo de te observar dormir e escutar apenas o som da sua respiração, o som do seu ronco.

Não sou mulher assim. Mulher que deseja qualquer um, mulher que quer estar com qualquer um. Sou mulher que gosta de rosas, do cheiro, de lua cheia, de escrever cartas. Sou romântica. Sou moça para ser conquistada com gestos e atitudes, declarações e serenatas. E olha, eu nunca me enganei com homens falsos. Tenho desejo de ser de alguém que me queira bem, alguém como você: atrapalhado e gentil. Sei que sou mal resolvida, azarenta e em matéria de amor sempre obtive nota baixa.

Coloco uma música para relaxar e percebo que mesmo ouvindo alguém cantar é a sua voz que ouço. É quando choro. Não devia ter me apaixonado por alguém capaz de invadir meu quarto, meus sonhos, minhas músicas, minha vida. Dá nisso ser apaixonada, a gente acaba ficando tão atrapalhada que coloca outra pessoa em primeiro plano. Anota aí: amor é confusão.

8 comentários:

  1. "Dá nisso ser apaixonada, a gente acaba ficando tão atrapalhada que coloca outra pessoa em primeiro plano. Anota aí: amor é confusão." < É isso mesmo kkkkkkkkkkkkkkkk. O texto começa fofinho e apaixonado, depois fica engraçado rs
    Adorei :*

    ResponderExcluir
  2. Não sou mulher assim. Mulher que deseja qualquer um, mulher que quer estar com qualquer um. Sou mulher que gosta de rosas, do cheiro, de lua cheia, de escrever cartas. Sou romântica. Sou moça para ser conquistada com gestos e atitudes, declarações e serenatas. E olha, eu nunca me enganei com homens falsos. Tenho desejo de ser de alguém que me queira bem, alguém como você: atrapalhado e gentil. Sei que sou mal resolvida, azarenta e em matéria de amor sempre obtive nota baixa. (lê-se: eu)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ow, sério? Que coisa linda! Pq tá assim flor? :*

      ps: nunca te imaginei assim.

      Excluir
  3. Uma mulher do século XXI à (boa) moda antiga. Mal resolvida? És uma raridade, isso sim. Azar teve quem declinou do seu amor.
    Saudações palmarinas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, gostei do seu comentário! Acho que sou uma raridade mesmo e começo a perceber que quem não correspondeu ao meu amor que é um verdadeiro azarento. Estou olhando seu blog, lendo algumas postagens e gostei bastante.

      Abraços. =*

      Excluir
    2. Oi, Raíssa, grato pelas visitas. Continue compartilhando suas postagens na comunidade do Facebook para que eu possa acompanhá-las melhor. Abraço!

      Excluir
  4. O amor é confusão, menina! E das grandes! kkkkkk mas também é lindo, essencial e no fundo... amar vale a pena. :)

    ResponderExcluir